Origens do Brasil
Origens do BrasilOrigens do Brasil
Bournemouth - Southampton - Portsmouth TwitterFacebookMyspace

Lyrics - Origens do Brasil

 

Origens do Brasil Capoeira

 

ME LEVA PRA LUANDA
AUTOR E VOZ: EDILSON

 

Êêê me leva pra Luanda manhe,
Me leva pra Angola mainha

 

Chorus
Êêê me leva pra Luanda manhe,
Me leva pra Angola mainha

 

A brisa toca meu rosto me fazendo recordar
Quando eu corria solto ao vento
De dia no calor do sol
De noite na luz do meu luar, o me leva…

 

Chorus
Êêê me leva pra Luanda manhe,
Me leva pra Angola mainha

 

Angola velha Luanda não deixo de recordar
A saudade é nostalgia
Eu canto é pra não chorar, o me leva…

 

Chorus
Êêê me leva pra Luanda manhe,
Me leva pra Angola mainha

 

Navio negreiro foi que me trouxe pra cá
Muitos não resistiram morreram de banzo e de frio
Minha alma chora triste
Querendo voltar pra lá, o me leva…

 

Chorus
Êêê me leva pra Luanda manhe,
Me leva pra Angola mainha

 

Ai, se eu soubesse a capoeira
Faria levantar poeira queria  ver alguém me pegar
Voaria por clima de todos
Que nem Besouro Manganga, o me leva…

 

Chorus
Êêê me leva pra Luanda manhe,
Me leva pra Angola mainha


Quando eu morrer jogue minhas cinzas no mar
No balanço que vai-e-vem das ondas eu voa pra la
No céu de Luanda capoeira eu vou jogar
Com mestre Bimba e Pastinha, Aberre e Valdemar
Oi me leva

 

 

Capoeira


 

FOI  LA NA BAHIA
AUTOR:VAL VOZ: EDUARDO NEGAO

 

Foi lá na Bahia lá na beira do cais
No toque da Banguela
Me lembrei de Bimba
Não me esqueço mais

 

Chorus
Foi lá na Bahia lá na beira do cais
No toque da Banguela
Me lembrei de Bimba
Não me esqueço mais

 

Eu fui lá na Bahia jogar capoeira
Me lembrei de Bimba
Senti a sua presença
E  toda magia da sua mandinga

 

Chorus
Foi lá na Bahia lá na beira do cais
No toque da banguela
Me lembrei de Bimba
Não me esqueço mais

 

O meu mestre me disse
Que  a Regional  fortalece a esperança
De um ideal ao homem
Estimula o jovem
A conquista a criança

 

Chorus
Foi lá na Bahia lá na beira do cais
No toque da banguela
Me lembrei de Bimba
Não me esqueço mais

 

Mestre Bimba se foi não está mais aqui
Foi morar no infinito mas a Regional
Se expalhou pelo mundo inteiro
Escuta o que eu digo

 

Chorus
Foi lá na Bahia lá na beira do cais
No toque da Banguela
Me lembrei de Bimba
Não me esqueço mais

 

 

Capoeira

 

 

O SEU BIMBA
AUTOR E VOZ:BARRIGA

 

Seu Bimba ô seu Bimba quero que você esteja
Descansando em um bom lugar
Jogando sua capoeira tocando seu berimbau
Alegria não vai faltar

 

Chorus
Seu Bimba ô seu Bimba
Um valente um guerreiro
Merece um bom lugar

 

Um pioneiro, ampliou a capoeira,
de sua ginga e suas rasteiras todos vão ter que lembrar
Do seu molejo seu berimbau a tocar
O mundo da capoeira já temho em quem me inspirar,
O seu Bimba

 

Chorus
Seu Bimba ô seu Bimba
Um valente um guerreiro
Merece um bom lugar

 

Do pássaro iuna foi um admirador
Seu canto e sua chama no berimbau
Ele tocou, ô seu Bimba

 

Chorus
Seu Bimba ô seu Bimba
Um valente um guerreiro
Merece um bom lugar


Canta iuna nunca pare de voar
Se cantar é tá feliz voar é ser livre no ar
Seu Bimba foi ele está em outro lugar
Contente com sua chama tá feliz
Com o seu cantar, ô seu Bimba

 

Chorus
Seu Bimba ô seu Bimba
Um valente um guerreiro
Merece um bom lugar

 

Chorus
Ô seu Bimba você é mestre dos mestres
Consagrou mestre Onça-Tigre ha um grande vencedor
Com suas belas palavras abriu a boca e falou
Onça-Tigre so existe um

 

Chorus
Seu Bimba ô seu Bimba
Um valente um guerreiro
Merece um bom lugar

 

 

Capoeira

 

 

MENINO DO MATO
AUTOR E VOZ:JUNIOR POPEYE

 

Ô menino do mato, muleque da ribeira
Foi  nascer na senzala, fugiu, se criou na capoeira

 

Chora menino, vendo seu irmão chorar
Apanhando acorrentado
Trabalhando no canavial, o menino

 

Chorus
O menino do mato, muleque da ribeira
Foi  nascer na senzala, fugiu, se criou na capoeira

 

Ainda criança, já cansado de sofrer
Um dia pulou na mata, na senzala
Não vai mais viver, ô menino

 

Chorus
O menino do mato, muleque da ribeira
Foi  nascer na senzala, fugiu, se criou na capoeira

 

Por muitas léguas, muita fome, muita dor
Mas na Serra da Barriga
Um dia no quilombo ele chegou, ô menino

 

Chorus
O menino do mato, muleque da ribeira
Foi  nascer na senzala, fugiu, se criou na capoeira

 

Na capoeira conheceu toda verdade
De um povo lutador, que lutou por amor
A liberdade, o menino

 

Chorus
O menino do mato, muleque da ribeira
Foi  nascer na senzala, fugiu, se criou na capoeira

Oi menino

 

Menino do quilombo fez de Palmares sua escola
Aprendeu com rei Zumbi
Virou bravo guerreiro quilombola, ô menino

 

Chorus
O menino do mato, muleque da ribeira
Foi  nascer na senzala, fugiu, se criou na capoeira

 

 

Capoeira

 

 

LEMENTO DE UM BERIMBAU
AUTOR E VOZ: CURIO

 

Berimbau tocou na beira do cais
Dizendo para dona Alice
Que mestre Bimba não vem mais

 

O seu povo da Bahia
De mestre Bimba sente falta
Também sente alegria
Por tudo que ele criou, berimbau

 

Chorus
Berimbau tocou na beira do cais
Dizendo para dona Alice
Que mestre Bimba não vem mais

 

Hoje agradeço a Deus
Por tudo que ele criou
Hoje jogo capoeira
Hoje tenho meu valor, berimbau

 

Chorus
Berimbau tocou na beira do cais
Dizendo para dona Alice
Que mestre Bimba não vem mais

 

 

Capoeira

 

 

VELHA BAHIA
AUTOR E VOZ: EDILSON

 

Velha Bahia eh, terra de São Salvador
Terra de tantas belezas foi mesmo Deus quem criou
Bonito é o sorriso da baiana lá no Mercado Modelo vendendo acarajé

 

Chorus
Velha Bahia eh, terra de São Salvador
Terra de tantas belezas foi mesmo Deus quem criou

 

É aonde a brincadeira de criança
É na ribeira é negaça e cabeçada
No gingado desce a ladeira

 

Chorus
Velha Bahia eh, terra de São Salvador
Terra de tantas belezas foi mesmo Deus quem criou

 

É onde o mar se desmancha na areia
Em noites de lua cheia
A sereia vem cantar

 

Chorus
Velha Bahia eh, terra de São Salvador
Terra de tantas belezas foi mesmo Deus quem criou

 

Foi nesse berço que nasceu e se criou
Mestre Bimba e seu Pastinha
Que aprenderam a capoeira e ensinaram com amor

 

Chorus
Velha Bahia eh, terra de São Salvador
Terra de tantas belezas foi mesmo Deus quem criou

 

Deus no céu estava sozinho
Por isso que os levou

Chorus


Velha Bahia eh, terra de São Salvador
Terra de tantas belezas foi mesmo Deus quem criou

 

Foi mesmo Deus quem criou
Foi mesmo Deus quem criou

 

 

Capoeira

 

 

LEMBRANÇA DE BIMBA
AUTOR:MESTRE ADELMO
VOZ:EDUARDINHO

 

Berimbau que saudade é essa
Que aperta o peito faz o tempo não passar
O berimbau que saudade é essa
Lembra de Bimba nas rodas de Regional, berimbau

 

Chorus
Berimbau que saudade é essa
Que aperta o peito faz o tempo não passar
O berimbau que saudade é essa
Lembra de Bimba nas rodas de Regional, berimbau

 

E  comecou no Terreiro de Jesus
Já muito moço com vontade de crescer
Um ideal maior que sua própria vida
Nasceu um rei, capoeira vei vencer, berimbau

 

Chorus
Berimbau que saudade é essa
Que aperta o peito faz o tempo não passar
O berimbau que saudade é essa
Lembra de Bimba nas rodas de Regional, berimbau

 

Não teve sonho que impediu realidade
Firmou na vida conquistou a eternidade
De seu pai herança de campeão
A regional ele criou do coração, berimbau

 

Chorus
Berimbau que saudade é essa
Que aperta o peito faz o tempo não passar
O berimbau que saudade é essa
Lembra de Bimba nas rodas de Regional, berimbau

 

Por muito tempo fez seu nome afirmar
Lutador como ele igual não há
Uma vida marcada pela verdade
Salve seu Bimba, Manoel dos Reis Machado, berimbau

 

Chorus
Berimbau que saudade é essa
Que aperta o peito faz o tempo não passar
O berimbau que saudade é essa
Lembra de Bimba nas rodas de Regional, berimbau

 

Aqui se finda a sina de um guerreiro
Que sua terra não pode acolher
Um estrangeiro  muito triste amargurado
De suas mãos sua vida escorrer, berimbau

 

Chorus
Berimbau que saudade é essa
Que aperta o peito faz o tempo não passar
O berimbau que saudade é essa
Lembra de Bimba nas rodas de Regional, berimbau

 

 

Capoeira

 

 

AI  MEU PAI
AUTOR E VOZ: MARIPOSA

 

Ai meu pai jogaram o nego no chão
Maltrataram lhe resgaram a came
Açoitaram  lhe cortaram a mão

 

Chorus
Ai meu pai ogaram o nego no chão
Maltrataram lhe resgaram a came
Acoitaram  lhe cortaram a mão

 

Lampião de noite clareando
O nego rezando uma ave Maria
No terreiro da senzala
Mais um irmão adormecia, ai meu pai

 

Chorus
Ai meu pai ogaram o nego no chão
Maltrataram lhe resgaram a came
Acoitaram  lhe cortaram a mão

 

No quilombo, o irmão que fugiu
Sua revolta não pode esconder
Qualquer dia  dessas volta
Pra vingar seu irmão que morreu, ai meu pai

 

Chorus
Ai meu pai ogaram o nego no chão
Maltrataram lhe resgaram a came
Acoitaram  lhe cortaram a mão

 

Lua cheia, a maré que me traz
A lembranca do negro sofrido
Covardia não houvesse
Esse nego não tinha morrido, ai meu pai

 

Chorus
Ai meu pai ogaram o nego no chão
Maltrataram lhe resgaram a came
Acoitaram  lhe cortaram a mão

 

 

Capoeira

 

 

CAXINGUELÊ
AUTOR E VOZ: JUNIOR POPEYE

 

Lá vem caxinguelê, é menino nagô
E  menino nagoa, é menino nagô

 

Chorus
Lá vem caxinguelê, é menino nagô
E  menino nagoa, é menino nagô

 

Rio de Janeiro, no Brasil colonial
Nasceu na Lapa, na malandragem vai viver
Na lamparina, na cocada, peneiração
Já traz a navalha na sua mão
Menino nagoa caxinguelê, lá vem caxinguelê

 

Chorus
Lá vem caxinguelê, é menino nagô
E  menino nagoa, é menino nagô


Menino vadio, que causa arrepio a senhora e o senhor


Chorus
É menino nagô, é menino nagô

O  moleque matreiro no Rio de Janeiro, cidade do amor


Chorus
É menino nagô, é menino nagô

Menino carrapeta em dia de festejo ele traz o terror


Chorus
É menino nagô, é menino nagô

E no fio de navalha, esse corte não falha, cuidado doutor


Chorus
É menino nagô, é menino nagô

Lá vem caxinguelê, é menino nagoa
E menino nagoa, é menino nagoa

 

Chorus
Lá vem caxinguelê, é menino nagô
E  menino nagoa, é menino nagô

Festa na Glória, a pegada vai começar
Moleque não se cansa de sambar


Esperando sinal a distorcer
E vai na frente, gingando com jeito de valente
Sorrindo o menino tá contente
Se atira na marcha pra vencer
Lá vem caxinguelê

 

Chorus
Lá vem caxinguelê, é menino nagô
E  menino nagoa, é menino nagô

 

 

Capoeira

 

 

IOIO NA CAPOEIRA LEVOU RASTEIRA SE LEVANTOU
AUTOR E VOZ: MARIPOSA

 

Ioio na capoeira levou rasteira se levantou

 

Em tempos de luta por vida
Um nego de Angola ensinou
Nos campos de mata rasteira
Ioio caiu levantou

 

Chorus
Ioio na capoeira levou rasteira se levantou

O nego que canta bonito
Alivia seu pranto, sua dor
Cantou uma ave na gaiola
Pois com a liberdade sonhou

 

Chorus
Ioio na capoeira levou rasteira se levantou

De amor e capoeira
Que vivia minh’alma nagô
Se hoje me dedico a capoeira
Já sofri  e aprendi com o amor

 

Chorus
Ioio na capoeira levou rasteira se levantou

 

Capoeira

 

 

ARAPUCA
AUTOR E VOZ: JUNIOR POPEYE

 

Arapuca pegou Nambu
Lá no meio da mata

 

Chorus
Arapuca pegou Nambu
Lá no meio da mata

 

Passarinho voa longe
Vai buscar a solidão
Moça linda não me prenda
Dentro do seu coração

 

Chorus
Arapuca pegou Nambu
Lá no meio da mata

 

Capoeira gira o mundo
Ele não pode parar
Eu também sou capoeira
Ai meu Deus o mundo eu vou girar

 

Chorus
Arapuca pegou Nambu
Lá no meio da mata

 

 

Capoeira

 

 

ÁGUA ROLOU DE RIO PRA CACHOEIRA
AUTOR E VOZ: GIRAFA

 

Olha a água rolou
De um rio pra cachoeira

 

Chorus
Olha a água rolou
De um rio pra cachoeira

 

Olha a água rolou
De um rio pra cachoeira
Onde Xangô era o rei
Sobre as pedras da ribeira

 

Chorus
Olha a água rolou
De um rio pra cachoeira

 

Gaivota voava na gruta
Mariposa sai disparade
Este é um grande mistério
Da natureza da mata

 

Chorus
Olha a água rolou
De um rio pra cachoeira


Olha a água rolou
De um rio pra cachoeira

Ao longe, platéia de negros
Que olhavam as águas rolar
Surge então a esperança
Pra senzala não voltar

 

Chorus
Olha a água rolou
De um rio pra cachoeira


Olha a água rolou
De um rio pra cachoeira

Onde Xangô era o rei
Sobre as pedras da ribeira
Que também foi consagradas
Com rodas de capoeira

 

Chorus
Olha a água rolou
De um rio pra cachoeira


Olha a água rolou
De um rio pra cachoeira

 

Capoeira

 

 

MEU AMOR FOI EMBORA
AUTOR E VOZ: EDUARDINHO

 

Meu amor foi embora, foi embora pro céu
Minha mãe minha senhora foi morar lá no céu

 

Chorus
Meu amor foi embora, foi embora pro céu
Minha mãe minha senhora foi morar lá no céu

 

Só peço a Deus uma grande recepção
Dê um bom lugar pra ela porque aqui não tenho não

 

Chorus
Meu amor foi embora, foi embora pro céu
Minha mãe minha senhora foi morar lá no céu

 

Em minha mente fica sua imagem bela
Saudade aperta mais ainda mato ela,

 

Chorus
Meu amor foi embora, foi embora pro céu
Minha mãe minha senhora foi morar lá no céu

 

Adeus senhora num bom lugar você está
Quem sabe um dia ao teu lado vou estar

 

Chorus
Meu amor foi embora, foi embora pro céu
Minha mãe minha senhora foi morar lá no céu

 

 

Capoeira

 

 

CADÊ O NEGRO
AUTOR E VOZ: GIRAFA

 

Oh…cadê o negro
Onde o negro está

 

Chorus
Oh…cadê o negro
Onde o negro está

 

Capitão do mato disse menino
Que na casa grande não se pode entrar
Vá procurar na senzala
Em algum lugar este nego está

 

Chorus
Oh…cadê o negro
Onde o negro está

 

E dona Alice que toma a frente
Vem pra ti falar que ta treinando
Com o negro forte e valente no canavial

 

Chorus
Oh…cadê o negro
Onde o negro está

 

Mensageiro do mato
Disse menino tu pode falar
Vim aprender capoeira
Com a rasteira posso me salvar

 

Chorus
Oh…cadê o negro
Onde o negro está

 

Capoeira

 

 

BERIMBAU CHORA
AUTOR E VOZ: EDUARDINHO

 

Berimbau chora eh.. berimbau chorou camarada


Chorus
Berimbau chora eh.. berimbau chorou camarada

 

O capoeira, traz lembrança em sua vida
Do tempo da escravidão
Berimbau toca lamento
Cantador chora por dentro
A angustia que restou

 

Berimbau chora eh.. berimbau chorou camarada

 

Chorus
Berimbau chora eh.. berimbau chorou camarada

A noite já vai caindo
Vai chegando a escuridão
Berimbau chora tristonho
Relembrando a escuridão

 

Berimbau chora eh.. berimbau chorou camarada

 

Chorus
Berimbau chora eh.. berimbau chorou camarada


Olha lá mestre Pastinha
Consagrado guardião
Abandonado pelo mundo
Morreu na escuridão

 

Berimbau chora eh.. berimbau chorou camarada

 

Chorus
Berimbau chora eh.. berimbau chorou camarada

Cantador cantou lamento
Na despedida de Pastinha
Berimbau médio e viola
Chorarao na despidida

 

Berimbau chora eh.. berimbau chorou camarada

 

Chorus
Berimbau chora eh.. berimbau chorou camarada

 

 

Capoeira

 

 

MARIA NÃO CHORA
AUTOR E VOZ: EDILSON

 

Maria não chora, Maria de Deus meu amor
Seu sorriso é minha alegria, sua tristeza minha dor

 

Berimbau está tocando ta me chamando eu vou
Na praia de Amaralina eu vou jogar a capoeira
Essa roda só se acaba quando o sol se por

 

Chorus
Maria não chora, Maria de Deus meu amor
Seu sorriso é minha alegria, sua tristeza minha dor

 

Pra ser um bom capoeira tem que o mundo girar
Na roda de capoeira onde o berimbau tocar

 

Chorus
Maria não chora, Maria de Deus meu amor
Seu sorriso é minha alegria, sua tristeza minha dor

 

Na volta que o mundo deu o iáiá, não sei quando parar
So espero nA volta Maria  poder te encontrar

 

Chorus
Maria não chora, Maria de Deus meu amor
Seu sorriso é minha alegria, sua tristeza minha dor

 

 

Capoeira

 

 

BERIMBAU GUNGA
AUTOR E VOZ: PEZAO

 

Ê meu gunga ê meu gunga
Oi comanda essa roda
Dizendo pro capoeira
Como se deve jogar

 

Chorus
Ê meu gunga ê meu gunga
Oi comanda essa roda
Dizendo pro capoeira
Como se deve jogar

 

Berimbau gunga
Berimbau que tem magia
Oi comanda essa roda
Com a sua melodia

 

Chorus
Ê meu gunga ê meu gunga
Oi comanda essa roda
Dizendo pro capoeira
Como se deve jogar

 

Se o toque é Banguela
Tem que botar expressão
Oi tem que jogar em cima
E  tamber descer pro chão

 

Chorus
Ê meu gunga ê meu gunga
Oi comanda essa roda
Dizendo pro capoeira
Como se deve jogar

 

Se o toque é Sao Bento
O jogo é pra pegar
Tem que ter agilidade
Que é pra não se machucar


Chorus
Ê meu gunga ê meu gunga
Oi comanda essa roda
Dizendo pro capoeira
Como se deve jogar

 

Se o gunga toca Iuna
É jogo pra graduado
Quero ver jogar os mestres
E os professores formados

 

Chorus
Ê meu gunga ê meu gunga
Oi comanda essa roda
Dizendo pro capoeira
Como se deve jogar

 

Oi pra se pegar no gunga
Tem que ser bom tocador
E  ter muito fundamento
Ser muito conhecedor

 

Chorus
Ê meu gunga ê meu gunga
Oi comanda essa roda
Dizendo pro capoeira
Como se deve jogar

 

Olha onde tem capoeira
Camarada vou lhe falar
Quando o gunga é bem tocado
A roda não quer parar

 

Chorus
Ê meu gunga ê meu gunga
Oi comanda essa roda
Dizendo pro capoeira
Como se deve jogar

 

 

Capoeira

 

 

MARÉ LEVOU
AUTOR E VOZ: JUNIOR POPEYE

 

Oi…lua clara maré cheia
Oi…lua clara maré cheia


Vou pra onde Deus quiser
Meu barquinho pequenino


No balanço da maré

A maré levou…
Se levou deixa levar, maré

 

Chorus
A maré levou…

E levou o meu amor, maré


Chorus
A maré levou…

A  rede do pescador levou


Chorus
A maré levou…

Me levou lá na Ribeira


Chorus
A maré levou…

Pra jogar a capoeira levou


Chorus
A maré levou…

Me levou pra Salvador levou


Chorus
A maré levou…

No Terreiro de Jesus levou


Chorus
A maré levou…

Me levou pra Itapoan levou


Chorus
A maré levou…

 

Lagoa de Abaeté, maré


Chorus
A maré levou…

A maré do meu amor


Chorus
A maré levou…

Se levou deixa levar, maré


Chorus
A maré levou…

Na Rua das Laranjeiras levou


Chorus
A maré levou…

 

 

Capoeira

 

ARTE DA REGIONAL
AUTOR E VOZ: BARRIGA

 

Foi pionerio, foi pioneiro na arte da capoeira
Bimba foi o pioneiro

 

Chorus
Foi pionerio, foi pioneiro na arte da capoeira
Bimba foi o pioneiro

 

Oi Bimba inteligente
Angoleiro e batuqueiro
Na arte de capoeira ele foi pioneiro

 

Chorus
Foi pionerio, foi pioneiro na arte da capoeira
Bimba foi o pioneiro

 

Iuna, São Bento Grande, Banguela, Cavalaria
Idalina, Amazonas e Toque de Santa Maria

 

Chorus
Foi pionerio, foi pioneiro na arte da capoeira
Bimba foi o pioneiro

 

Ê... os setes toques do Bimba
Criador da Regional
Com beleza e harmonia tocados num berimbau

 

Chorus
Foi pionerio, foi pioneiro na arte da capoeira
Bimba foi o pioneiro

 

Oi da Bahia pro Brasil
Do Brasil pro mundo inteiro
Por onde você andar
Tem um pedaco Brasileiro

 

Chorus
Foi pionerio, foi pioneiro na arte da capoeira
Bimba foi o pioneiro

 

Oi ...Deus brilha os meus caminhos
Não deixa fé me faltar
Meu berimbau me consola
Traz  vontade de chegar

 

Chorus
Foi pionerio, foi pioneiro na arte da capoeira
Bimba foi o pioneiro

 

 

Capoeira

 

 

MESTRE QUE É MESTRE
AUTOR E VOZ: PEZAO

 

Você que é mestre escute com atenção
Mestre que é mestre mesmo não impõe sua posição


Por todo mundo ele é considerado
Trata todos com respeito pra poder ser respeitado

 

Pra o que ele fala sempre tem explicação
Não confunde seus alunos nem entra em contradição


Dá bom exemplo também tem filosofia
Não muda seus fundamentos toda noite todo dia

 

E aos seus amigos ele sabe dar valor
Não fica descriminando quem sempre lhe apoiou

 

Meu camarada agora vou lhe dizer
Mesmo o melhor dos mestres tem muito que aprender

 

Chorus
Mesmo o melhor dos mestres...tem muito que aprender...

 

 

Capoeira

 


CAPOEIRA ORIGENS
AUTOR E VOZ: JUNIOR POPEYE

 

Oh dendê camarada abre a roda eu já vou
Oh dendê capoeira do Origens chegou, dendê

 

Chorus
Oh dendê camarada abre a roda eu já vou
Oh dendê capoeira do Origens chegou, dendê

 

Capoeira seu moço veio de Brasilia para nos ensinar
O seu jogo ligeiro, inflamado, certeiro ninguém vai segurar
O dendê

 

Chorus
ninguém vai segurar

 

O dendê

 

Chorus


ninguém vai segurar

 

O dendê

 

Chorus
ninguém vai segurar

 

Oh dendê camarada abre a roda eu já vou
Oh dendê capoeira do Origens chegou
O dendê

 

Chorus
Oh dendê camarada abre a roda eu já vou
Oh dendê capoeira do Origens chegou

 

Capoeira que é bamba joga na ladeira em qualquer lugar
Meia lua e rasteira no pé da ribeira na beira do mar
O dendê

 

Chorus
É na beira do mar

O dendê


Chorus
É na beira do mar

O dendê


Chorus
É na beira do mar

 

Oh dendê camarada abre a roda eu já vou
Oh dendê capoeira do Origens chegou, o dendê

 

Chorus
Oh dendê camarada abre a roda eu já vou
Oh dendê capoeira do Origens chegou

 

O axé tá no sangue correndo na veia faz arrepiar
Ê sangue quilombola explode não demora pra contagiar


O dendê

 

Chorus
É pra contagiar

O dendê


Chorus
É pra contagiar

O dendê


Chorus
É pra contagiar

Oh dendê camarada abre a roda eu já vou
Oh dendê capoeira do Origens chegou, o dendê

 

Chorus
Oh dendê camarada abre a roda eu já vou
Oh dendê capoeira do Origens chegou

 

 

Capoeira

 

 

TEMPO SOFRIDO
AUTOR E VOZ: CURIO

 

Escravo está doente sem direito de viver
Sinhozinho tá dizendo que urubu tem que comer

 

Apitaram lá na mata escravo está fugindo
Capitão do mato corre vai buscar quem está partindo

 

Chorus
Escravo está doente sem direito de viver
Sinhozinho tá dizendo que urubu tem que comer

 

O negro quando apanha amarrado lá no tronco
Pede para o pai do céu o tirar desse agonia
Sua vida está marcada não existe alegria

 

Chorus
Escravo está doente sem direito de viver
Sinhozinho tá dizendo que urubu tem que comer

 

La do céu mandaram uma luz para o negro iluminar
Seus caminhos e sua vida estejam sempre
Em bom lugar

 

Chorus
Escravo está doente sem direito de viver
Sinhozinho tá dizendo que urubu tem que comer

 

 

Capoeira

 

 

RODA  ABERTA
AUTOR: MESTRE ADELMO  VOZ: EDUARDINHO

 

A roda aberta o jogo vai começar
E tem dendê capoeira pra danar
É roda bamba no toque São Bento Grande
A volta do mundo é grande com Origens eu chego lá

 

Viajo o mundo tenho história pra contar
Na capoeira este é meu ideal
Eu vou crescendo no mundo desenvolvendo
Com mandinga e molejo capoeira eu chego lá

 

Com Origens eu chego lá


Chorus
capoeira eu chego lá

 

Com Origens eu chego lá


Chorus
capoeira eu chego lá

 

 

Capoeira

 

 

NEGRO AMARGURADO
AUTOR E VOZ: CURIO

 

Negro sua vida é sofrida, no seu corpo tem marca de dor
Nego negoo

 

Chorus
Negro sua vida é sofrida, no seu corpo tem marca de dor

 

Tua pele foi rasgada do açoite, sua vida não tinha valor
Na abolição coisas que você queria
Mesmo assim não conseguia pois era descriminado
Nego negoo

 

Chorus
Negro sua vida é sofrida, no seu corpo tem marca de dor

 

Mais mesmo assim você não desistiu
E hoje ja consequiu conqustar sua posição

 

Chorus
Negro sua vida é sofrida, no seu corpo tem marca de dor

 

Naquele tempo qualquer um que tinha dinheiro
Para trabalho pasado um negro ia comprar
Nego negoo

 

Chorus
Negro sua vida é sofrida, no seu corpo tem marca de dor

 

Em qualquer feira o negro ere vendido, maltratado
E humilhado sem poder se defender
Nego negoo

 

Chorus
Negro sua vida é sofrida, no seu corpo tem marca de dor

 

 

Capoeira

 

 

GINGA PRA CÁ
AUTOR E VOZ: EDUARDO NEGAO

 

ÊÊÊ tenho capoeira dentro do meu coração
No toque do berimbau eu jogo com emoção
Jogo de Angola, Banguela, Maculelê
Capoeira  tá no sangue, vou jogar até morrer
Êêê ginga pra cá no toque do berimbau
Mostrando seu fundamento de Angola e Regional

 

Chorus
Êêê ginga pra cá no toque do berimbau
Mostrando seu fundamento de Angola e Regional

 

Num dia desses um mestre antigo falou
Tem que tem bom fundamento pra mostrar o seu valor
Meu  camarada ouça o que eu vou dizer
Este arte é Brasileira tem mandinga e tem dendê

 

Êêê ginga pra cá no toque do berimbau
Mostrando seu fundamento de Angola e Regional

 

Chorus
Êêê ginga pra cá no toque do berimbau
Mostrando seu fundamento de Angola e Regional

 

A capoeira é uma luta mandingueira
Desde os tempos da senzala até a atualidade
Ginga menino com malícia e molejo
Mostre jogo mandingueiro seja Angola ou Regional


Chorus
Êêê ginga pra cá no toque do berimbau
Mostrando seu fundamento de Angola e Regional

 

 

Capoeira

 

 

BESOURO PRETO
AUTOR E VOZ: EDUARDO NEGAO

 

Êêê de Besouro Preto agora vou lhe falar
Homem de corpo fechado não largava patuá
Mais certo dia na noticia que correu
Quebraram sua mandinga
E  besouro preto morreu

 

Ê navalha na manga, lenço preso no pescoço
Besouro Preto morreu com seu patuá no bolso

 

Chorus
Ê navalha na manga, lenço preso no pescoço
Besouro Preto morreu com seu patuá no bolso

 

Êêê seu corpo forte sangrando rolou no chão
Com a facada de tucum que furou seu coração
Mataram o negro em Maracangalha
E acabaram com e lenda que mandinga nunca falha

 

Ê navalha na manga, lenço preso no pescoço
Besouro Preto morreu com seu patuá no bolso

 

Chorus
Ê navalha na manga, lenço preso no pescoço
Besouro Preto morreu com seu patuá no bolso

 

Mestre Cobrinha Verde quem nunca ouviu falar
Foi aluno de Besouro, Besouro Manganga
Seguindo o exemplo do famoso professor
Com mandinga e malandragem muito cabra derrubou

 

Ê navalha na manga, lenço preso no pescoço
Besouro Preto morreu com seu patuá no bolso

 

Chorus
Ê navalha na manga, lenço preso no pescoço
Besouro Preto morreu com seu patuá no bolso

 

 

 

 

:: Back to Lyrics